Consumidores mais conectados têm exigido inovações no varejo

Aspectos como a queda do consumo diante de uma economia em turbulência, a alta competitividade e consumidores mais conectados têm exigido inovações no varejo brasileiro. Apesar de ainda considerarem o custo da inovação muito alto, os empresários estão começando a entender e adotar sistemas que ajudam os vendedores a identificar o perfil dos clientes, podendo então proporcionar uma oferta mais personalizada e potencializando as vendas.

O comércio não atua mais como antigamente. E isso é necessário para que os profissionais desse segmento não percam o timing da evolução da sociedade de consumo. Enquanto até alguns anos atrás as empresas apenas escolhiam um produto tendência e empurravam para o consumidor, hoje as marcas precisam entender quem é o seu público e qual é o seu perfil de compra, afim de se tornarem mais eficientes e criarem uma relação de valor e reconhecimento com seu cliente. Nesse cenário, a tecnologia tem se tornado uma ferramenta cada vez mais útil e decisiva.

COMO GARANTIR INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS

Embora pareça um pouco distante e ainda cause estranheza, na prática o acesso às informações poderia acontecer a partir da adoção de soluções que permitissem que o indivíduo fosse reconhecido assim que entrasse em uma loja, fosse por meio de soluções de biometria facial ou sensores inteligentes.

A IBM, em parceria com a Apple, tem trabalhado em uma série de aplicativos para apoiar as empresas a se relacionarem com os clientes de forma móvel. Um deles é um assistente de vendas que oferece aos vendedores informações sobre os compradores que podem ser consultadas pelo tablet.

Através do aplicativo, a vendedora consegue oferecer produtos de acordo com o perfil de cada pessoa e acessar o estoque em tempo real para ver se tem o número e a cor da preferência do consumidor. É possível até mesmo identificar se ela prefere ver sozinha as roupas ou se gosta de ter a assistência – tudo com base em experiências anteriores de compras.

A ideia é potencializar a eficiência dos funcionários e ajudar o varejista a dar um atendimento melhor sem aumentar os custos.

AS NOVAS PRÁTICAS DO CONSUMIDOR

A mobilidade e o acesso à tecnologia estão mudando a cara do varejo brasileiro e os hábitos dos consumidores. Agora é comum ver uma pessoa entrar em uma loja, fotografar o produto que deseja comprar e enviar para um amigo ou familiar para ver o que eles acham da compra. Além disso, outra mudança significativa é a pesquisa de preços. Antes, as empresas colocavam o valor que queriam. Hoje, não basta ter um preço razoável porque, em um clique, é possível ver uma imensidão de outras opções mais interessantes.

As pessoas ganharam força para pesquisar características dos produtos, preços e dividir a experiência que tiveram com milhares de amigos e conhecidos virtuais. Dessa forma, o desafio das companhias é satisfazer esse comprador mais informado e exigente.

NOVAS TECNOLOGIAS

RFID

O RFID, que permite a identificação dos produtos por radiofrequência, é uma das tecnologias importantes para o varejo e vem sendo adotada de forma mais intensa nos últimos anos. A partir de tags inteligentes colocadas nos produtos, fabricantes e varejistas conseguem ter maior controle sobre o seu estoque. Além disso, por meio de um leitor, é possível ter acesso a dados adicionais dos produtos, como procedência, validade e dicas nutricionais, em caso de alimentos.

OMNI CHANNEL

Outra tendência para quem atua no setor varejista é o omni channel, que pressupõe a unificação de todos os canais de atendimento. Hoje não existe mais o mundo físico e o virtual. O cliente é um só e não quer saber se a empresa está vendendo via mobile commerce, e-commerce, rede social, catálogo ou loja física, ele quer eficiência.


EXEMPLOS DO NOVO MODELO DE VAREJO

Considerando que a atenção dada às novas tecnologias vai crescer no mercado brasileiro, algumas empresas têm investido em novas soluções que tornem a comunicação mais dirigida, o que pode se refletir em um maior fluxo de pessoas. Confira alguns exemplos:

Onthespot

A Onthespot, empresa do Grupo Telefónica, é especializada em ativação digital de pontos de venda com soluções inspiradas no mundo virtual. Para atrair as pessoas para dentro da loja, uma das opções que eles oferecem é a Vitrine Interativa. As Telas digitais com câmeras conseguem identificar o cliente assim que ele para em frente e ajusta a comunicação dos produtos de acordo com o sexo e a idade.

Já o sistema de contagem de pessoas ajuda a conhecer o tráfego de visitantes em um ponto de venda a partir de sensores instalados na entrada e em outros pontos estratégicos. A ferramenta capta a movimentação de pessoas, identifica os picos de visitas, seções mais visitadas, áreas de baixo tráfego e gera indicadores que ajudam na tomada de decisões estratégicas.

Uma outra possiblidade é fazer com que a oferta de Wi-Fi gratuito nas lojas possa se transformar em uma ferramenta de comunicação e marketing. Ao acessar a internet, uma mensagem da marca é compartilhada na timeline do usuário no Facebook, ampliando sua visibilidade. Com este acesso, a empresa também consegue aumentar o conhecimento sobre seu público, com informações sobre sexo, idade, entre outros indicadores.

Dafiti

Até junho de 2015, a Dafiti, uma das maiores lojas de e-commerce de moda da América Latina, instalou uma loja-conceito na rua Oscar Freire, em São Paulo, seguindo o modelo omni channel. O objetivo da empresa foi trabalhar uma experiência de compras diferenciada, focada na mistura entre o universo on-line e off-line.

A empresa também instalou uma plataforma inovadora de provar roupas, o Dafitime, com um telão interativo, que permitia que o comprador criasse um avatar de acordo com as suas medidas pessoais, experimentasse as roupas virtualmente e depois enviasse as peças já pré-selecionadas para o provador físico.

O método de pagamento foi outro diferencial. Apesar da presença de funcionários para auxiliar os clientes, não havia caixa na loja. O comprador escolhia a peça, escaneava seu código de barras no aplicativo da Dafiti com um aparelho móvel e finalizava a transação, pagando ali mesmo.

Não se esqueça! O consumidor de hoje é extremamente conectado, bem informado e está em busca de interatividade. Por isso, quem quer manter destaque no mercado precisa rever os conceitos de atendimento e oferecer informações estratégicas que possibilitem uma venda personalizada e garantida.

Index tem soluções para deixar seu negócio mais inovador e interativo. Agende uma visita com um de nossos consultores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *